Estilista

Editorial Photo Shoot: Jeffrey Dodd

Nascido e criado em Iwoa, o hoje estilista Jeffrey Dodd começou sua carreira no Visual Merchandising da Ralph Lauren em Chicago. 

Mudou-se em 2010 para Nova York, para participar do projeto do programa de moda na Pratt Institute, faculdade de arte, arquitetura e design da cidade. Antes disso, Dodd foi um dos três fundadores do prêt-à-porter da TwentyTen, respondendo à demanda por roupas com o estilo downtown. Esses fatos já denotavam que ele iria longe. 

Pulamos para 2013, ano em que Dodd criou sua marca homônima de ready-to-wear. Alfaiataria e drapeados são suas características mais marcantes, além da sofisticação. Tive o prazer de conhecer esse talento e de fotografar a campanha da marca dele. Num dia de muita neve, conseguimos construir imagens fabulosas.  

Jeffrey Dodd


Campanha







Making of

Photos: Fernanda Calfat


EDITORIAL PHOTO SHOOT: JEFFREY DODD

Born and raised in Iowa, Jeffrey Dodd began his career in Visual Merchandising for Ralph Lauren in Chicago.

Dodd moved to New York to attend the Fashion Design program at Pratt Institute. Before graduating from Pratt in 2010, Dodd was onde of three founders of ready-to-wear line the TwentyTen, answering the demand for functional downtown clothing with five seasons of editorially-acclaimed collections that were sold to top specially stores.

In 2013, Dodd launched his own ready-to-wear label, Jeffrey Dodd, a sophisticated collection featuring his trademark draping and masterful tailoring.

Anya Caliendo: a arte da chapelaria

Eu acredito que o verdadeiro encantamento de uma mulher começa com um chapéu fabuloso. Quando trabalhada pelas mãos de um chapeleiro qualificado, torna-se extensão de uma elegância natural. Torna-se um tesouro atemporal, uma aventura maravilhosa de sedução e um adorno que vive além da moda. Torna-se .... ObjeD'Art. - Anya Caliendo 

Sem chapéus não haveria civilização - Christian Dior, em 1959


É com essas percepções que apresento Anya Caliendo, designer de chapéus, nascida na Rússia, país das neves espumantes brancas, igrejas com cabeça de ouro, história magnífica e, acima de tudo, muita gente bonita. 

Seu primeiro contato com o mundo dos chapéus divinos aconteceu na biblioteca privada de seu avô. Com a idade de três anos, descobriu um livro velho cheio de fotografias em preto e branco da família real russa. Absolutamente hipnotizada pela beleza do modelo usado por Alexandra Romanoff e suas filhas, as grã-duquesas Olga, Tatiana, Maria e Anastasia, essas imagens ficaram em sua memória para sempre.

Anos mais tarde, depois de se formar em Linguística, inesperadamente descobriu o lugar mais sedutor do mundo - Nova York. Chegando precisamente na frente da loja de Oscar de la Renta, tornou este momento marcante do seu caso de amor com a moda. Apaixonou-se pela Big Apple ainda inexplorada por ela. 

A cidade foi incrivelmente maravilhosa para Anya, abrindo as portas da Escola Parson de Design, do Metropolitan Museum of Art, e muitas outras exposições brilhantes, onde passou inúmeras horas estudando design e história da moda.

Sua verdadeira paixão reside no campo das artes millinery. Sua experiência em estudar a arte da chapelaria tradicional veio de sua estadia na Grã-Bretanha. Lá teve o privilégio de estudar com um dos nomes mais lendários do segmento, Sra. Rose Cory. Uma senhora brilhante, que, assim como fazia chapéus para muitas pessoas eminentes e produções teatrais, produzia para a Rainha Elizabeth. 

Após retornar a Nova York, decidiu abrir sua chapelaria Couture Atelier com seu nome, onde imediatamente começou a trabalhar no desenvolvimento de sua primeira coleção profundamente pessoal,. Je Ne Regrette Rien ("No Regrets").

O perceber de Je Ne Regrette Rien foi seguido pela estréia da coleção A Rússia Divino Tribute, em 2009. Em outono de 2009, mais uma vez, cruzou o Atlântico, desta vez para a maravilhosa oportunidade de aprendizado sob o grande mestre chapelaria Stephen Jones em seu atelier . Em Londres, trabalhou na criação para as coleções de Jason Wu Primavera-Verão, Donna Karan, Kinder Aggugini, Comme Des Garçons e John Galliano. 


Anya Caliendo - Couture Millenery Atelier
18 Fire Island Ave, Babylon
www.anyacaliendo.com













Croqui Gossip Girl

Croqui Les Petite Mains Georgina Chapman of Marchesa


Croqui Rouge Noir

Croqui Sleeping Beauty

Croqui The Louboutin Lover Dita Von Teese

Tributo a Amy Winehouse

See in Devil

Photos: Fernanda Calfat e divulgação



ANYA CALIENDO
COUTURE MILLINERY ATELIER

I believe that the true enchantment of a woman begins with a fabulous hat. When crafted by the hand of a skilled Milliner, it becomes a natural extension of effortless elegance. It becomes a timeless treasure. A marvelous adventure of seduction and adornment that lives beyond fashion. It becomes... ObjeD'Art.

Anya Caliendo

Without hats there would be no civilization.
Christian Dior, 1959

I was born in Russia, a country of white sparkling snows, gold-headed churches, magnificent history and, above all, kind and beautiful people.

My first introduction to the world of divine hats happened in the private library of my Grandfather. There, at the age of three, I discovered an old book filled with black and white photographs of the Russian Royal Family. I remember being absolutely mesmerized by the beauty of the hat worn by Alexandra Romanoff and her daughters, Grand Duchesses Olga, Tatiana, Maria and Anastasia. Those images stayed with me forever.

Many years later, after graduating with a degree in Linguistics, I unexpectedly discovered the most seductive place in the world - New York. I ended up crossing the Atlantic Ocean and found myself precisely in the front of the Oscar de la Renta boutique. That moment marked the beginning of my love affair with Fashion. New York was unexplored territory, and I immediately fell in love with it.

New York was incredibly generous to me and has opened the doors of the Parson School Of Design, the Metropolitan Museum of Art, and many other brilliant exhibitions where I spent countless hours studying fashion design, the history of fashion and attending numerous seminars and lectures.

Ultimately, I discovered that my true passion lies in the field of millinery arts. My most treasured experience in studying the art of traditional millinery came from my long stay in Great Britain. There I had the privilege of being taught by one of the most legendary names in the filed of millinery arts, Mrs. Rose Cory. A brilliant lady who, as well as making hats for many eminent people and theatrical productions, produced hats for Queen Elizabeth, the Queen Mother.

After my return to beloved New York, I have decided to open a Couture Millinery Atelier under my name where I immediately started to work on developing my first, deeply personal collection. "Je Ne Regrette Rien" ("No Regrets").

The realise of "Je Ne Regrette Rien" was followed by the debut of "Russia Divine Tribute" Collection in 2009. In the Fall of 2009 I once again, crossed the Atlantic, this time for the wonderful opportunity of the apprenticeship under the great millinery master Stephen Jones in his London Atelier. While in London, I worked on the creation of hats for the Collections of Jason Wu Spring-Summer 2010, Donna Karan Spring-Summer 2010, Kinder Aggugini Spring-Summer 2010, Comme Des Garcons Spring-Summer 2010, John Galliano Spring-Summer 2010. Apprenticeship with Mr. Jones became a life and career changing experience for me.

It has been an extraordinary journey full of divine surprises and exciting projects and I am looking forward to its continuation.
The realise of "Je Ne Regrette Rien" was followed by the debut of "Russia Divine Tribute" Collection in 2009. In the Fall of 2009 I once again, crossed the Atlantic, this time for the wonderful opportunity of the apprenticeship under the great millinery master Stephen Jones in his London Atelier. While in London, I worked on the creation of hats for the Collections of Jason Wu Spring-Summer 2010, Donna Karan Spring-Summer 2010, Kinder Aggugini Spring-Summer 2010, Comme Des Garcons Spring-Summer 2010, John Galliano Spring-Summer 2010. Apprenticeship with Mr. Jones became a life and career changing experience for me.

NY Fashion: Alessandra Meskita

Olá,

Conheci a doce Alessandra Meskita em um almoço em NY, quando ela me foi apresentada por uma amiga em comum, e já viramos melhores amigas de Infância.

Alessandra é uma talentosa designer brasileira, radicada em NY, que traz uma paixão pela moda a partir de suas raízes artísticas que cresceram em São Paulo, com sua  mãe, uma escultora e pintora de profissão. Aos 15 anos, ela aprendeu corte e costura e percebeu que poderia ter qualquer estilo de roupa que ela desejasse. Isso foi a força motora que a levaria a uma carreira de muito sucesso como estilista.

No Brasil, fez parte da equipe de profissionais na direção criativa em comerciais de televisão, filmes e produções de cinema nas maiores agências de produção no país, como Estudio Electronico, Agência Nacional, 02films e a Mixer. Em 2007, Alessandra teve sua grande chance com o estilista Christian Audigier. Reconhecendo seu olho afiado para moda e arte, mudou-se para Los Angeles, onde, em menos de um ano, tornou-se queridinha de Audigier e diretora de criação global da grife. Lá ela coordenava uma equipe responsável por diversos segmentos de produtos e licenciados, que geravam mais de US $ 320 milhões em receita anual.

No final de 2010, depois de 4 anos com as empresas de Audigier, Alessandra decidiu mudar e aplicar seu aprendizado e experiência adquiridos nesses anos, criando sua própria linha de roupas.

A coleção da MESKITA é composta por peças atemporais, com com detalhes únicos distintos, produzidas  em algodão fino, couro italiano e seda.

Arrasa, Ale!



Fotos: Reprodução