Exhibition

Exhibition: Chile, Confins da Terra por Ike Levy, SP

Em rápida passagem por São Paulo nesta semana, não pude deixar de conferir a mostra do querido Ike Levy - Chile: Confins da Terra.

A exposição do fotógrafo está em cartaz no Galpão Enrique Rodriguez, que é um mix de ateliê, oficina e showroom, onde artistas de diversas frentes podem exibir seus trabalhos. O espaço apresenta fotos baseadas na viagem de Levy ao Chile, com imagens do deserto do Atacama e da famosa ilha de Páscoa. 

Imperdível ver como Levy retrata o país latino-americano. O Galpão exibe as obras até 14 de setembro/14. 




Photos: Fernanda Calfat

Exhibition: Cores do Brasil na OCA, SP

Sob direção da dupla de estilistas Basso & Brooke, acontece no Brasil, até 2 de agosto/14, a exposição Cores do Brasil.

A iniciativa é um projeto multidisciplinar, que tem por objetivo unir responsabilidade social, fotografia, moda, design e tecnologia de impressão digital. Com oficinas fotográficas e de impressão digital, realizadas em instituições culturais e em comunidades nas cidades de Belém, Fortaleza, Rio de Janeiro e São Paulo, sessenta e quatro jovens entre 14 e 26 anos de comunidades vulneráveis, receberam orientação do fotógrafo Tuca Vieira para criarem as próprias fotos.

Os registros fotográficos captados criaram um banco de imagens com mais de 12.600 fotografias, que trouxeram belezas e cenas pouco ou nada conhecidas. A partir dessas leituras contemporâneas da realidade brasileira, Basso & Brooke transformaram essas imagens em estampas digitais que podem ser aplicadas nas mais diferentes superfícies, como madeira, tecido, couro e azulejo. 

A exposição consiste em um grande livro de cinco metros de altura por dez metros de comprimento, formando sete capítulos. Os estilistas também desenvolveram nove looks para a ocasião, sendo cinco femininos e quatro masculinos, além de trazer nove chapéus elaborados pelo designer Stephen Jones. 

Cores do Brasil @ OCA - Parque do Ibirapuera 
Até 02 de agosto de 2014
Entrada gratuita

 






Photos: reprodução

Exhibition: arte holandesa na Frick Collection

Olá,

O Frick Collection leva para Nova York obras de arte da galeria Mauritshuis, em Haia, na Holanda. São 15 pinturas em exposição, incluindo os famosos quadros Moça com Brinco de Pérola (1665), de Johannes Vermeer, e Pintassilgo (1654), de Carel Fabritius.

A mostra aborda os interesses dos artistas e colecionadores holandeses durante a Idade de Ouro da Holanda. Assuntos menos comuns no século anterior foram amplamente explorados, entre eles, paisagens, cenas de gênero e naturezas-mortas. A exposição segue com a tradição de apresentar obras de aclamados artistas, que não são facilmente acessíveis ao público de Nova York. Imperdível ver, ao vivo, a Moça com Brinco de Pérola, obra mais famosa de Vermeer.

O museu está alojado na antiga residência do empresário e patrono das artes nos Estados Unidos, Henry Clay Frick (1849-1919). A casa, projetada por Thomas Hastings, foi construída entre 1913-1914. Após a morte de sua esposa, em 1931, o arquiteto John Russell Pop fez alterações e ampliações no edifício e, em 1935, a coleção de obras de Mr. Frick foi aberta para visitação do público.


Vermeer, Rembrandt, and Hals: Masterpieces of Dutch Painting from the Mauritshuis @ Frick Collection
1 E 70th St - Nova York
Até 19 de janeiro/14
Tel:(212) 288-0700

Moça com Brinco de Pérola, de Johannes Vermeer
Imagem: reprodução

The Frick Collection is housed in the former residence of Henry Clay Frick (1849–1919), which was designed by Thomas Hastings and constructed in 1913–14. After Mrs. Frick's death in 1931, changes and additions to the building were made by the architect John Russell Pope, and in 1935 the Collection was opened to the public.

The Frick Collection is an art museum located in the Henry Clay Frick House on the Upper East Side in New York City on Fifth Avenue, between 70th and 71st Street.


The Frick Collection is the final American venue of a global tour of paintings from the Royal Picture Gallery Mauritshuis in The Hague, the Netherlands. While the prestigious Dutch museum undergoes an extensive two-year renovation, it is lending masterpieces that have not traveled in nearly thirty years. At the Frick, a selection of fifteen paintings includes the beloved Girl with a Pearl Earring (c. 1665) by Johannes Vermeer and Carel Fabritius’s exquisite Goldfinch (1654). The exhibition continues the Frick’s tradition of presenting masterpieces from acclaimed museums not easily accessible to the New York public.

More than a selection of highlights from an acclaimed museum, the exhibition demonstrates the interests of artists and collectors during the Dutch Golden Age. Subjects less common in the previous century were widely embraced, among them, landscapes, genre scenes, and still lifes.

Over the course of the seventeenth century, the Dutch nation became one of the wealthiest and most powerful in the world, employing its naval prowess to dominate international trade and create a vast colonial empire. But this period began in turmoil. The 1568 revolt of the Seventeen Provinces (modern-day Netherlands, Belgium, Luxembourg, and sections of northern France and western Germany) against Philip II of Spain, the sovereign of the Habsburg Netherlands, led to the Eighty Years’ War, or Dutch War of Independence. Under William of Orange, the northern provinces overthrew the Habsburg armies and established the Republic of the Seven United Netherlands, which in 1648 was recognized as an independent country. The Southern Netherlands remained under Catholic Spain’s control, prompting countless Flemish craftsmen to flee north, where their innovative techniques and pioneering subjects were disseminated throughout the Republic.

The newfound prosperity in the seventeenth century engendered great advancements in the arts and sciences. With surplus income, Dutch citizens enthusiastically purchased paintings and works of decorative art. What followed was an enormous surge in art production in an unprecedented variety of types and levels of quality.